Olhar Atual

Simplesmente Roberto Carlos

Foi ao ar ontem (sexta-feira, 23 de dezembro) o Especial Simplesmente Roberto Carlos. Podemos dizer sem sombra de dúvidas que foi um dos melhores especiais dos últimos anos, sem fugir muito do tradicional mas com músicas muito bem selecionadas e com convidados mais do que especiais.

Roberto seguiu a tradição e abriu o espetáculo com “Emoções”, na sequência cantou “Como vai você”, depois chamou ao palco a cantora Rafa Gomes, finalista do programa “The Voice Kids”, juntos cantaram “Ben”, de Michael Jackson, “Historia de uma gata”, música que foi interpretada por Rafinha no programa The Voice Kids e a marcante “Todos estão surdos”, de Erasmo e Roberto.

O programa seguiu com a belíssima”Olha”, com participação do instrumentista Milton Guedes no solo de gaita.

Roberto também acertou em trazer para este especial dois gigantes da música brasileira: Caetano Veloso e Gilberto Gil, juntos os três cantaram “Coração Vagabundo” e “Marina” – ficou nítido no olhar de Caetano a emoção em ver sua canção “Coração Vagabundo” sendo interpretada por Roberto, com certeza um dos grandes momento da noite.

Além de tudo, depois de tudo isso, chegou o momento que muita gente aguardava ansiosamente há muitos anos, especialmente os fãs de Roberto.

O ápice foi Roberto cantar “Quero que vá tudo pro inferno”, um de seus maiores sucessos e que ficou fora de seus shows há décadas, porque ele não dizia a palavra “inferno” de jeito nenhum. Roberto fez graça ao dizendo que só conseguiu cantar depois muito tratamento de seu TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), e fez charme ao pronunciar “inferno”. Ao final da canção, concluiu: “É só uma expressão”.

“Quero que vá tudo pro inferno” está para Roberto Carlos, como “My Way” está para Frank Sinatra.

Com Marisa Monte, Roberto cantou “De que vale tudo isso” e “Ainda bem”, grande sucesso de Marisa. Roberto também cantou “Amada Amante”, “Outra Vez” e “El dia que me quieras”, de Carlos Gardel, essas duas últimas não foram ao ar na TV, mas estão disponíveis no plataforma GloboPlay.

Um momento animado do show, foi com a presença de Zeca Pagodinho, participando pela terceira vez do programa, o sambista Zeca Pagodinho fez uma homenagem aos cem anos do samba com um pout-pourri de clássicos como “Com que roupa”, “O sol nascerá”, “Se acaso você chegasse” e “Caviar”.

Cantar do lado do Rei é outra coisa. Até eu fico nervoso! — brinca Zeca, que sabe as letras de cor: — Todo ano, minha irmã comprava um disco do Roberto. Qualquer música que ele cantar eu sei, não importa de qual ano seja.

Outro momento marcante dessa noite, foi a apresentação do clip de Roberto com Jennifer Lopez, com quem o Rei gravou “Chegaste”, música lançada há poucos dias. Para finalizar o show, Roberto cantou “Jesus Cristo” e lançou suas tradicionais Rosas vermelhas e brancas.

Foi um dos grandes momentos de Roberto Carlos e com certeza um show para recordar! Deixe seu comentário, o que você achou do Simplesmente Roberto Carlos?

Henrique Rossi

Fundador da HR Idiomas, possui formação em Desenvolvimento Web e MBA em Gestão de Sistemas; Entre seus interesses estão a etimologia, linguística, tecnologia, lexicologia, genealogia, história e cultura.