O Motivo da defesa jurídica do PT ser tão fraca.

299

Como foi citado pelo Juiz Sergio Moro na  sexta-feira (4/03/2016), a defesa do ex-presidente Lula se concentrou em difamar os investigadores, juízes, as provas e pedir apoio político para tentar barrar as investigações. Não houve nenhum esforço de refutar provas ou apresentar uma defesa palpável.


Porque isso acontece?


O PT como partido político, empregou todas as suas forças e expertise na guerra política. As regras da guerra política e da guerra jurídica são completamente diferentes, pois, o que é efetivo em um campo tem pouca ou eficiência em outro. Ao usar técnicas de retórica como assassinato de reputação, intervenção política e discursos demagógicos na defesa contra provas concretas os petistas esquecem que não estão lidando com a massa e sim com especialistas. Contar uma história triste cheia de furos como foi o caso da cota do edifício Solaris e que foi refutada apenas lendo o contrato de aquisição, onde mostra claramente que era possível adquirir apenas unidades e não cotas ficou feio para o ex-presidente. A trapalhada da defesa somente nesse argumento, não só caiu em contradição, como também abriu margem para contestar o imposto de renda do senhor Luiz, que declarava cota no seu imposto. E foram várias contradições e mentiras que foram derrubadas uma a uma. E nós sabemos que não é muito inteligente mentir para a justiça. No final restou um processo de 179 páginas que pode ser lido na integra no final do artigo.


Desrespeito com os magistrados.

Juízes estudam anos as minúcias da lei, suas decisões são baseadas nas regras dos códigos e somente nelas, um juiz não pode simplesmente condenar alguém porque ele quer. E sim tomar uma decisão baseada nas provas anexadas no processo da acusação. Não são Juízes de futebol que os brasileiros costumam xingar quando ele não apita a favor do time deles.
Essa semana a Folha de São Paulo, que claramente mostra um apoio governista fez uma matéria com especialistas para difamar os promotores:

“A acusação é “um lixo”. Não são promotores, são “três patetas”. Deram um “tiro no pé”: vão ajudar o ex-presidente Lula com essa acusação tão simplória.”

Esses juristas já demonstram um grande desrespeito pelos colegas de profissão, aliás profissionalismo não é uma coisa muito esperada por militantes, a chuva de ofensas não deve parar, na verdade deve se intensificar. Outra matéria de difamação foi a confusão de um nome, onde trocaram os “Fredericos”. Trocou-se Engels o “Bumlai do Marx” pelo Hegel um dos caras que influenciou o pensamento do Marx ( Marx era Hegeliano) , é de dar pena esse argumento baixo.

Além disso, já reviraram a vida toda do Promotor, porque como refutar provas é difícil, a saída é abusar do ad hominem como qualquer pessoa desonesta sem argumentos faria.

Logo depois partiram para cima da Juíza Maria Priscilla Veiga Oliveira, difamando ela pelas redes e chegaram até a ligar para a mãe idosa dela e fazer ameaças.

O Promotor estava certo. Os militantes são cegos e violentos e pouco se importam com a verdade, justiça, leis ou o próprio senso do ridículo o importante é derrubar o inimigo a qualquer custo seja ele homem, mulher, idosos, etc. O processo que enfiem no C*! como disse o educado e respeitador das leis Luiz Inácio.Que não se importa de ter deixado 7.000 pessoas sem casa para ele desfrutar de uma cobertura no Guarujá. Lula pode tudo! Afinal ele tem servos obedientes e bem pagos e idiotas úteis para defende-lo com a vida não importa que crime ele cometa.

O medo da primeira instância 

Logo após a Juíza Maria Priscila passa o processo para a equipe da Lava jato para se juntar ao bolo de acusações contra Lula, os seus amigos e até a presidente da republica se mobilizou para blindar o presidente trazendo ele para uma instancia superior. Ao exemplo do que acontece como alguns ilustres políticos como o presidente do senado Renan  Calheiros que tem sete processos parados no STF. Além do mais Lula sabe que moro não da ponto sem nó, se ele está investigando é porque tem provas do envolvimento. Após a divulgação dos grampos o desespero no planalto foi tanto que a presidente chegou a  criar um ministério do dia para a noite apenas para salva o ex-presidente Lula da prisão. Além de criar um novo ministério para também blindar Jaques Wagner, Dilma lançou uma edição extra do diário oficial declarando Lula ministro sem mesmo ter enviado um documento oficial ( o documento que ela enviou para Lula e que era citado nos grampos, não tinha o Brasão nem a assinatura da presidente.), num pais sério isso seria considerado um crime de abuso de poder. A atitude foi desastrada e amadora tamanho o desespero dos envolvidos. Depois de todos esses erros ao invés de apresentar provas contra os conteúdo dos grampos, eles novamente investiram na difamação e tentam a todo custo atacar os investigadores, o procurador geral e principalmente o Juiz Sergio Moro, através da mídia e redes sociais (Facebook e twitter) , falando da vida pessoal ou tentando associar ele a todo custo ao PSDB ou tentar acusar ele de corrupção forjando provas, como dizer que ele não estava dando aula na Faculdade onde ele é professor fato já desmentido pelo próprio e pela pela faculdade.

Não espere folga na difamação nos próximos dias (muito menos provas).

Processo Bancoop:
Pedido de prisão Lula