Brasil volta a se destacar no mercado do cacau

612

Durante muito tempo o cacau foi um dos principais produtos de exportação do Brasil. Nas últimas décadas a participação internacional foi reduzida devido a uma associação de fatores que vão da melhora das técnicas de cultivo em outros países até a sabotagem praticada por um membro do PDT e três membros do PT que contaminaram as plantações com o terrível fungo causador da praga “Vassoura de Bruxa”, o que levou a uma perda da safra. Esses terroristas visavam destruir o poder político dos coronéis do cacau, mas o que conseguiram foi desemprego e pobreza. De 1991 para 2000 o Brasil teve sua produção anual reduzida de 320,5 mil toneladas para 191,1 mil toneladas, caindo a sua participação no mercado internacional de 14,8% para 4%.

Com isso, até recentemente, o Brasil esteve ausente do mercado de chocolates de alta qualidade. Porém, novos tempos estão chegando. A empresa Mendoá, sediada no sul de Salvador, na Bahia, apareceu inclusive entre os 50 melhores produtores de chocolate do mundo no último Salão de Paris.

O presidente da empresa declarou que pretende parar de exportar matéria-prima, já que acredita na possibilidade de vender um produto final de alta qualidade, assegurou Rodrigo Aquim.

O tablete que mencionou com orgulho, gravado com motivos geométricos, já encantou a rainha da Inglaterra e a família imperial do Japão.

Explicou que o sabor de seu produto evolui de acordo com a colheita: utilizou notas frutadas em 75% da produção de 2014, e intensificou seu uso em 2015.

Ele ressaltou que todo o cacau usado na barra de chocolate vem de uma única parcela da plantação. Por isso, a quantidade de chuva ou de sol durante o ano afeta o gosto do chocolate, explica Alexandre Michelon, representante da marca.

Fonte:
http://www.epochtimes.com.br/brasil-disputa-lugar-produtor-chocolate-alta-qualidade/#.Vp_lMFmHS00