Gente da pior espécie! – O islamismo, terrorismo e a mídia dos politicamente corretos

1.241

Se a página “Quebrando o tabu” é um poço de escuridão no Facebook, a página “Desquebrando o tabu” presta serviço essencial na derrubada “pau-molenga” do politicamente correto.

A imagem que ilustra este artigo foi retirada de uma postagem com um trecho inequívoco de uma surata (capítulo do Alcorão) que ilustra bem o objetivo desse texto:

8ª SURATA, verso 12.
“E de quando o teu Senhor revelou aos anjos: Estou
convosco; firmeza, pois, aos fiéis! Logo infundirei o terror nos corações dos incrédulos; decapitai-os e decepai-lhes os dedos!”

Um leitor ainda completa:

1 – Tu deves crucificar e amputar não-muçulmanos. Alcorão 8:12.
2 – Tu deves matar os não-muçulmanos para garantir receber as 72 virgens no céu. Alcorão 9: 111.
3 – Tu deves matar quem deixar o Islã. Alcorão 2: 217, 4:89.
4 – Tu deves matar os não-muçulmanos por não se converterem ao Islão. Alcorão 09:29.
5 – Tu deves ATERRORIZAR os não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 8:60.
6 – Tu deves tratar os não-muçulmanos como as criaturas mais vis, que não merecem misericórdia. Alcorão 98: 6
7 – O verdadeiro muçulmano não irá seguir e nem obedecer as leis criadas por um não-muçulmano (Ou seja, não respeitam a lei local do país).

Não bastou? Na mesma época o canal Agloqueflugesola do Youtube divulgador das idéias do prof. Olavo, divulgou o seguinte texto, abaixo do vídeo do filósofo, que tratava deste tema, vamos à ele:

Aqui está uma lista de passagens do Alcorão ou Corão que servem para provar que o islã é uma religião de ódio, de violência e que vive a cultura da morte.

1- Na bíblia aprendemos que Deus ama a todos, mas no corão não é bem assim. Na Sura 3.32 está escrito:

Obedeça Alá e o mensageiro, mas se eles se recusarem, saiba que Alá não ama os incrédulos”.

De acordo com o Corão, Alá só ama os muçulmanos obedientes. Então, podemos nos perguntar: por que os radicais e terroristas muçulmanos não amam os não-muçulmanos? A resposta é porque assim ensina o Islã e o Corão.

2- Alá é completamente sem amor por não-muçulmanos. Na sura 48.29 está escrito:

Maomé é o mensageiro de Alá e aqueles que estão com ele são severos para com os incrédulos, porém, compassivos entre si”.

Então, podemos nos perguntar: por que os políticos e a mídia não conseguem compreender o por quê dos terroristas islâmicos serem tão “severos” com quem não é muçulmano ? A resposta é: porque assim ensina o Islã e o Corão.

3- Existem várias formas de ser “severo” com os incrédulos. Na sura 4.24 está escrito:

Também (proibida estão) mulheres já casadas, exceto aquelas (prisioneiras ou escravas) que tendes à mão”.

Isso talvez pareça confuso fora de um contexto histórico, mas que você pode ler em Abu Dawid 2150. Quando Maomé ganhou a batalha de Autas, Alá já tinha lhe revelado que muçulmanos são livres para estuprar as mulheres cativas. Mas em Autas, o exército muçulmano capturou algumas mulheres juntamente com seus maridos e alguns muçulmanos ficaram preocupados se iriam cometer adultério ao estuprar essas mulheres, pois elas eram casadas. Então, foi quando Alá revelou a sura 4.24 que diz que mulheres casadas são na verdade proibidas como parceiras sexuais, a menos que sejam prisioneiras, pois se forem prisioneiras eles podem estuprá-las à vontade que Alá não se importa. Portanto, podemos dizer que eles agem desta maneira porque a sua religião e o seu deus assim ensina e permite.

4- E quanto as pessoas que tentam impedir a implantação da Shariah? Na sura 5.33 está escrito:

O castigo para aqueles que lutam contra Alá e contra o seu mensageiro e semeiam a corrupção na Terra é que sejam mortos ou crucificados ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos ou banidos.Tal será para eles um aviltamento nesse mundo e no outro sofrerão um severo castigo”.

Uma vez que a definição de crime ou de “semear corrupção na Terra” não é clara, os terroristas muçulmanos podem interpretá-los como quiserem. Então, podemos nos perguntar: por que os terroristas islâmicos decapitam, crucificam e esquartejam aqueles que “semeiam a corrupção na Terra?”. A resposta é: porque assim ensina o Islã e o Corão.

5- Quando Maomé tinha o maior exercito da Arábia, ele tinha que destruir os idólatras e a mensagem do Islã tornou-se “converta-se ao Islã ou morra”. Essas eram as ordens de Alá para lidar com os idólatras. Está escrito na sura 9.5:

Mas quando os meses sagrados houverem transcorridos, matai os idolatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os, mas, caso se arrependam, observem a oração e paguem o Zakat, abri-lhos o caminho. Sabei que Alá é indiferente, misericordiosissimo”. Ou seja, mate-os, a menos que se convertam ao Islã. Isso não é coerente com os ensinos da religião e do Deus deles?

6- Uma vez que idolatras tem que se converter ou morrer, você deve se perguntar por que os terroristas islâmicos dão aos cristãos uma terceira opção, a opção de pagar a “Jizya”, dinheiro de tributo. Na sura 9.29 está escrito:

Combatei aqueles que não crêem em Alá e no Dia do Juizo Final nem se abstém do que Alá e seu mensageiro proibiram e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o livro [as pessoas do livro são judeus e cristãos] até que paguem o “jizya” com voluntaria submissão e sintam-se submissos”.

Então, o beneficio de ser judeu ou cristão de acordo com Alá é que você não necessita ser morto por se recusar a se converter, você tem a opção de pagar uma taxa aos muçulmanos como reconhecimento de sua inferioridade. Então, podemos nos perguntar se os terroristas islâmicos são malucos e radicais ou só estão seguindo o Corão à risca?

7- Mas os terroristas islâmicos não atacam apenas infiéis não muçulmanos. Os muçulmanos também são alvos. Está escrito na sura 9.73:

Ó profeta, combata os incrédulos e os hipócritas e sê implacável para com eles. O inferno será sua morada. Que pobre destino!”. A palavra “implacável” usada acima expressa “jihad”. Então, os radicais islâmicos são ordenados a promoverem a jihad não apenas contra os infiéis, mas também contra os hipócritas, que são os que se dizem muçulmanos, mas que não fazem o que Alá lhes ordem. A punição pode variar pelo grau de hipocrisia, mas quando muçulmanos se desviam do núcleo do islamismo eles são considerados “apostatas” e a punição é a morte.

Então, quando terroristas ou radicais islâmicos matam os muçulmanos que não seguem as doutrinas centrais do Islã, eles estão apenas cumprindo ordens de Alá.

8- Mas e quanto aos muçulmanos pacíficos que condenam a matança em nome de Alá e em especial os do Ocidente. Infelizmente, os muçulmanos ocidentais não representam os muçulmanos do oriente médio e não tem nenhuma força política. Os muçulmanos são definidos por Alá como está escrito na sura 9.11:

Certamente Alá cobrará dos fiéis o sacrifício de seus bens e pessoas em troca do Paraíso, combaterão pela causa de Alá, matarão e serão motos”. Ou seja, Alá define os fieis como aqueles que chacinam e são assassinados, aqueles que matam até serem mortos. Estes, portanto, o fazem pela fé e em nome do Alá e do Islã.

9- Aos muçulmanos ou adeptos do islamismo é permitido buscarem paz apenas quando não estão em posição de subjugarem os seus inimigos. Na sura 47.35 está escrito:

Não fraquejeis e se intimidem, pedindo paz, quando sois superiores; sabei que Alá está convosco e jamais defraudará as vossas (boas) ações”. Quando a comunidade islâmica é forte o suficiente para matar os idolatras e para subjugar os judeus e cristãos e lutar contra os hipócritas, a paz não é uma opção. Se você busca paz quando é predominante, os radicais e terroristas islâmicos irão lhe chamar de hipócrita.

10- Este verso final parece estar fora de lugar por não falar de morte, chacina ou estupro, mas ninguém pode entender o verso sobre o estupro e chacina se encaixam no Islã como um todo sem estudar a sura 2.106 que diz:

Não ab-rogamos nenhum versículo, nem fazemos com que seja esquecido (por ti), sem substituí-lo por outro melhor ou semelhante. Ignoras, por acaso, que Deus é Onipotente?”

Pessoas do Ocidente tentam defender os muçulmanos ou o islamismo citando versos pacíficos do Corão. Mas esses versos pacíficos foram revelados antes de Alá comandar seus seguidores a matarem os idolatras, cristãos, judeus e hipócritas. Então, o verso mais importante que você tem de conhecer, se quer entender o Estado islâmico, os radicais e Terroristas muçulmanos é a sura 2.106, que trata da doutrina da ab-rogação, onde versos antigos se tornam abolidos ou cancelados por versos mais novos, o que significa que versos do Islã que se opõem à violência estão agora obsoletos.

Sura 47: 4: “Quando você se encontra com os incrédulos, golpeie o pescoço …”

Relembrando: eles mesmos comprovam que não são de Deus: “Não meditam, acaso, no Alcorão? Se fosse de outra origem, senão de Deus, haveria nele muitas discrepâncias”. (4ª Surata, versículo 82)
Afinal como observamos no texto há sim INÚMERAS discrepâncias!
O muçulmano que chamam de moderado é o muçulmano que não segue o islamismo! – É muito difícil para eles compreenderem isso! Não tem como deturpar algo que é falado claramente! Isso é o que fazem por exemplo com o socialismo/comunismo.

O problema é que o “idiota útil” politicamente correto, pensa assim: “Ah, é uma religião então só pode pregar a paz e o amor, as pessoas é que não entendem!” Mas esses mesmos hipócritas são incapazes de defender os cristãos do ocidente, os chamando de intolerantes, quando na verdade em nossa Bíblia não há uma passagem incitando o ódio e a violência como forma de defender o nosso Senhor.

O problema é que isso entra naquela discussão sobre o feminismo. As pessoas quando ouvem falar em movimento feminista, pensam que isso não forma um bloco/grupo. Sim mulheres esparsadas, que nem se conhecem, que querem que a mulher seja respeitada. Não, o feminismo é um grupo, com ideologia de grupo definida, com seus “cânones”, ideólogos, pessoas (livros) a se ler, líderes, etc. Exemplificando: Ninguém poderia dizer, eu sigo o Frederico, o Olavo, o Constantino, sei lá mais quem, mas na verdade você discorda de mais de 90% do que digo. Você não pode falar que é santista, mas em jogos Santos versus São Paulo, de vez em quando, você torce pro São Paulo ganhar. Ou você é santista ou são-paulino! Não dá pra ser os dois, ser a metade ou um pouquinho de cada!

Então na verdade quem diz que segue o islã ou o alcorão mas diz algo como “sigo o alcorão, menos a 8ª SURATA, verso 12”, como no exemplo da figura, na verdade pode até ser acusado de não seguir o alcorão coisa nenhuma! Isso é um MANDAMENTO para quem tem fé no alcorão!

O islamista que não concorda com a 8ª SURATA, verso 12 deveria deixar de ser islamista, deveria parar de fomentar e se alegrar com o incentivo de diversos países como no Brasil para se abrir mesquitas e converter o máximo de pessoas para o islã! Simples assim! Ou então ele passa a aceitar e seguir interinamente o que diz a sua fé, sai cortando cabeças por aí e pára de fingir que é da “paz e do amor”!

Eu não posso ser um islamista e ser ingênuo o bastante para acreditar que quando fundo uma mesquita, apresento um “livro sagrado” que diz uma coisa dessas, à uma pessoa, eu acredite ainda que ela tenha discernimento para seguir tudo menos a 8ª SURATA, verso 12, entre outros, sendo que apresento isso e digo para seguir tudo que tem ali! Percebem como a coisa toda é absurda?

Não devemos isentar também, como sempre, a contribuição da mídia e dos artistinhas esquerda-caviar como diz o Constantino no livro, que correm para falar do que não conhecem! Adoro o U2, era mega-fã, o show é mágico e blablablá, mas o Bono vir com aquele papinho (no show de final de ano exibido pela Rede Globo, após os ataques em Paris) de que o islã prega o amor e os muçulmanos ignorantes (de ignorar o que diz o livro sagrado onde depositam sua fé) dizerem “não em meu nome”, foi o fim da picada!

Só para ficar mais claro! E é o que mais vejo por aí! Isso acontece no MUNDO TODO! Entre islâmicos e cristãos! Eles não sabem o que diz no seu próprio livro sagrado e não seguem os mandamentos! No caso do islã ainda bem! Mas vir pro ocidente e ficar fomentando essa religião que prega abertamente o ódio, violência e intolerância é que não dá!

E aos que criticam a “hipocrisia” cristã, Cristo, a Bíblia e os demais cristãos não tem culpa se existem ditos “cristãos” intolerantes, que não oferecem a outra face, entre outros. Ao menos o amor, a caridade, o perdão estão na Bíblia e são MANDAMENTOS! Muito diferente do islã e do Alcorão!

Sobre a manada do politicamente correto que diz que devemos respeitar todas as religiões (mesmo sem saber o que elas dizem) e mesmo não respeitando o cristianismo:

Eu concordo plenamente com o filósofo Olavo de Carvalho, na sua premissa sobre o respeito. As pessoas acabaram deturpando o conceito de respeitar. Você só pode respeitar o que concorda, o que considera bom e no fundo admira. Senão você pratica mesmo que de forma inconsciente ou velada o desprezo, que é o contrário de respeitar. Os islamistas entendem isso perfeitamente, por isso desprezam os cristãos e sua cultura. A consideram inferior, fraca e herege. Através do “politicamente correto” “nos forçamos” a respeitar algo que só deveríamos desprezar. Como diz o Nietzsche quem não sabe desprezar não sabe respeitar”! E que fique claro, desprezar algo ou alguém não significa que você não pode conviver ou que precise travar uma guerra quanto a isso.

Resumindo, os islamistas-muçulmanos nos desprezam!

Como aponta o Olavo, ninguém mais tem senso de proporções! Se no alcorão está escrito algo como “mate, degole os infiéis em Alá” a pessoa raciocina, ah, mas não é o livro sagrado deles? Deve ter algum sentido oculto, deve ser alguma coisa lá do tal contexto histórico! Vamos respeitar!” Puxa vida…
E ainda completa o raciocínio com “também existe muitos cristãos ruins aí que matam e fazem coisas erradas!”
Mas na Bíblia está escrito algo como “Pedro, se matar pela espada perecerá pela espada”, ainda, “se lhe ferem uma face, apresentai a outra”, etc, etc…
Se você não consegue compreender a diferença, repito, você não tem mais senso de proporções! Você está com sérios problemas cognitivos! Precisa de ajuda!


Josias Teófilo, o cineasta biógrafo de Olavo resume bem a questão:

Não é verdade que extremistas existem em todas as religiões. Nunca se ouviu falar de um grupo terrorista católico assassinar pessoas de outra religião, nem defender pena de morte para gays – como os muçulmanos fazem ainda hoje e os socialistas fizeram durante todo o século XX – ou apedrejamento para mulheres adúlteras, como é comum no mundo islâmico. Isso tudo é completamente alheio ao cristianismo.”

Um efeito do multiculturalismo pregado pelos movimentos revolucionários como o feminismo, e como sempre, destruindo o que pensam que estão defendendo (modus operandi):

http://www.dw.com/pt/s%C3%A9rie-de-ataques-a-mulheres-no-r%C3%A9veillon-choca-a-alemanha/a-18959143

O papel da mídia de esquerda, digo, de “direita”, que sempre defende o que a esquerda diz:

“Estranhamente” a “mídia golpista” “de direita”, sempre possui e defende a mesma opinião da esquerda, se utilizando do mesmo conceito burro e distorcido do politicamente correto, que no fim das contas, pode “parecer” bonitinho, mas só contribui para piorar nossa cada vida cada vez mais! Também pudera, a realidade cobra sério, ela é real, existe! E é bem diferente do eco histérico, do mundo imaginário que a esquerda pinta

Quem não riu e se surpreendeu com a cara de pau da Globo logo após os atentados de Paris, indo até o bairro muçulmano e dizendo para “notarmos” como o povo é, tolerante, pacífico e um poço de entendimento e compreensão! A realidade que víamos na tela era dos muçulmanos expulsando a equipe de TV como cães sarnentos!

Essa é a mesma coisa de uma mulher apanhando e dizendo para a TV, “olha só como meu marido é da paz, do bem! Quantas flores! Olhem!” – Quando só vemos, porradas, hematomas e olhos roxos!

Não sei se foi “encomenda”, mas na primeira semana do ano diversos portais de notícias na internet, em revistas e jornais impressos uma onda de matérias/artigos/textos pró-islã foram lançados.

A equipe se posso chamar assim, “ultra-esquerdista” do BOL/UOL lançou 2 artigos sob o título “Como o Alcorão é manipulado para justificar o terrorismo de radicais islâmicos?”

Segue o texto principal seguido de meus comentários postados no “Movimento Cultural Conservador” no qual presido.

http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2016/01/07/como-o-alcorao-e-manipulado-para-justificar-o-terrorismo-de-radicais-islamicos.htm

Quem ler esse texto e não for analfabeto funcional, logo percebe que as desculpas e a manipulação pueril da jornalista foi tão fraca que só colaria em mentes infantilizadas mesmo, ou que não sabem interpretar um texto!
Para vocês terem uma idéia, a coisa não fica só no, “ah, é mentira que tem passagem no alcorão que prega a violência…” (até porque não dá pra negar!) – é algo do tipo: “veja bem, precisa ver o contexto histórico…”
Aí o texto fala claramente lá algo como “mate, degole os infiéis”… infiéis em quê? Em Alá, obviamente! Aí os tais “Xeques” fazem o maior malabarismo em interpretação pra justificar o injustificável!
Isso tá cheirando mais àquele papinho de “deturparam o socialismo!”
Ora! Que filosofia de merda para ser deturpada tanto assim ao redor do mundo, que causou e continua causando milhares de mortes e miséria e tem gente que ainda acredita?
Infelizmente o politicamente correto é aquela anta que vê o vizinho deitado nu na cama da mulher e acredita que os dois estavam pelados porque estava fazendo calor e estavam se beijando porque ela estava passando mal e precisava de respiração boca a boca!
E mais uma vez deve-se repetir, em onde a nossa Bíblia há alguma passagem sobre morte, vingança entre outros sentimentos baixos, senão o contrário? O perdão, o amor, o sublime? Entendam de uma vez por todas que se existe muçulmano que acredita em amor, perdão, etc e diz seguir o alcorão, foi um “acidente de percurso”, assim como naquela pressa de anti-cristãos em apontar “hipócritas” sendo que se o cristão não perdoa, não ama, etc, aí sim é acidente de percurso, percebem? O que está escrito no alcorão? E na Bíblia? Comparem as mensagens ora bolas!

Se atentem nessa passagem do Xeque Rodrigues: “Fala (trecho do corão) dos incrédulos na batalha, então deve-se considerar que o oponente é um idólatra, não-muçulmano em guerra contra a religião dele. E como é que estes grupos radicais fazem para justificar o uso deste trecho? Eles dizem que a pessoa deixa de ser muçulmana porque não os apoiam. Se não apoia a sua causa, o incrédulo pode ser até mesmo próprio muçulmano. A Al Qaeda usou esta argumentação, o EI usa também. Na Síria, os diferentes grupos radicais consideram seus rivais como incrédulos, mesmo que sejam todos muçulmanos. Quem não aceita o julgamento do EI se converte no incrédulo que o Alcorão mandou matar. E os muçulmanos que não aceitam esta interpretação são os primeiros a morrer.”

Não haveria “má-interpretação” se o texto não tivesse lá em primeiro lugar, e CLARAMENTE! Na verdade não há interpretação alguma, estão seguindo a risca! De certa maneira portanto a Al Qaeda e o El estão certos em exigir um mínimo de coerência de quem se diz muçulmano! Ou segue o que está no alcorão ou então pare de se dizer dessa religião!

PS: A jornalista Talita Marchao, está no Facebook! Somente cobrando respeito e coerência da mídia, sem manipulações fracas e infantis é que esse país pode mudar! Ou um dos caminhos pra isso!”

A jornalista Talita Marchao é uma completa amadora!
Ela escutou tudo aquilo impassível e em nenhum momento pensou em retrucar (com perguntas já que se tratava de uma entrevista) as respostas estapafúrdias dos Xeques? E ainda endossou tudo aquilo em um esquiminha xoxo pró-islã, ainda mais com a chamada no portal: “Como o alcorão é manipulado para justificar o terrorismo”. Manipulado coisa nenhuma!”

Quem quiser continuar com as pesquisas, entender um pouquinho mais sobre um dos possíveis interesses da mídia mundial sobre o assunto, sempre parcial mesmo quando a realidade exibida não entra em acordo com o discurso, mesmo quando a realidade grita e nos bate na cara, pode começar com esses vídeos/palestras, a maior parte vinda de nosso maior filósofo e intelectual em atividade, antecipando o assunto há muitos anos, quando chamávamos de “teoria da conspiração”.

As palavras chaves das buscas são globalismo, nova ordem mundial, esquema mundial de poder, totalitarismo, entre alguns outros.

https://www.youtube.com/results?search_query=olavo+de+carvalho+esquema+globalista+isl%C3%A3

Assista, pesquise e tire suas conclusões! Não caia mais em engodos “bonitinhos” dos politicamente corretos, como a lenda do vampiro, não o convide à sua casa, pois será tarde demais!

Por Frederico Yamada