Olhar Atual

Relatório da ONU revela Cuba entre os países com menos acesso à internet

Relatório aponta também que conexão de internet em Cuba está entre as mais caras do mundo.

A Organização das Nações Unidas (ONU) e a União Internacional de Telecomunicações (UTI), acabam de revelar um relatório sobre o acesso às tecnologias e a informação no mundo, e este relatório colocou Cuba na posição 125 em um total de 166 países em 2014 e na posição 129 de um total de 167 países em 2015.

Os relatórios em questão são o “Measuring the Information Society 2014” e “Measuring the Information Society 2015”, em que são apresentados os índices de acesso a tecnologias e o uso dessas tecnologias pela população em diversos países do mundo.

Este mesmo relatório mostrava o Brasil ocupando a posição 65º em 2014 e 61º em 2015.

Para fazer essa medição é calculada a quantidade de telefones fixos, telefones celulares, computadores e acesso à internet a cada 100 habitantes.

No caso do uso direto das tecnologias se leva em conta a porcentagem de pessoas que usam a internet e as facilidades de acesso à banda larga.

A posição de Cuba é vergonhosa. A ilha que se encontra há mais de 60 anos sob a ditadura dos irmãos Castro está com índices de acesso à internet muito abaixo de países muito menos desenvolvidos que Cuba.

E apesar dos avanços tecnológicos no mundo e dos novos serviços oferecidos em Cuba pela empresa estatal ETECSA, a sua população ainda se vê distante das tecnologias e com uma oferta de serviços que nada corresponde com a demanda do país.

Com informações de Yusnaby, ONU e UTI

Original: “Revelan lugar qué ocupa Cuba en el acceso a internet.” (em espanhol)

Traduzido e adaptado por Henrique Rossi

Henrique Rossi

Fundador da HR Idiomas, possui formação em Desenvolvimento Web e MBA em Gestão de Sistemas; Entre seus interesses estão a etimologia, linguística, tecnologia, lexicologia, genealogia, história e cultura.

comentários