Esquadrão Suicida – vilões melhores que mocinhos

Esquadrão Suicida – vilões melhores que mocinhos

257
Compartilhar

Novo filme do momento de super-heróis  traz um conceito novo (novo para 7ª arte porque já é bem rodado nos quadrinhos) que é dar o foco nos vilões – bad guys – ao invés de focar nos mocinhos. E não é que rendeu um bom filme?!

Depois do intenso mimimi que Batman Vs. Superman gerou com várias críticas negativas na imprensa de que o filme foi fraquinho demais (eu achei até legalzinho!), que se enrolou durante a trama (concordo!) e que poderia ter sido melhor desenvolvido (ok!) todos (os geeks, nerds e afins…) estávamos mortos de ansiedade para a estréia de Esquadrão Suicida e eis que o filme não decepciona!

suicide-squad-group-poster

Não há nada de tão estonteante ou algo de novo que não tenha sido tentado ainda no gênero de filmes de heróis (desculpem o termo), mas os personagens, pelo menos o núcleo-duro do filme – Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie) e Coringa (Jared Leto) – levam o filme aonde ele almeja chegar que é no entretenimento bem feito, principalmente para os fãs do gênero. Não que os demais atores não façam jus aos seus papéis pois temos a talentosíssima Viola Davis como Amanda Waller – a chefona implacável do grupo – e também a belíssima Cara Delevingne – como a poderosa Magia – além dos demais membros do grupo de violões e de algumas participações especiais. Ah já ia me esquecendo de dizer:

ESSE É UM TEXTO LIVRE DE SPOILERS!

Aliás todos os meus textos desta coluna de filmes são livres de spoilers. Contar partes do filme que estragariam o prazer dos outros de assisti-los não me convém, principalmente de lançamentos, com filmes mais antigos às vezes é necessário, mas nunca com lançamentos. Fiquem tranquilos!

suicide

Bem e sobre o enredo? O filme se passa depois dos eventos de Batman Vs. Superman e antes do futuro Liga da Justiça e neste contexto há a preocupação do que fazer em um mundo onde surja um super-homem que não zele “pelos valores americanos” e se bandeie para o lado dos terroristas e é assim que Amanda Waller, que trabalha no setor de inteligência das Forças Armadas americanas, propõem juntar os maiores bandidões para combater alguma possível nova ameaça que surja, de forma que se os mesmos falharem o governos os culparia e se isentaria de qualquer participação; a grande ironia é que a própria Waller acaba despertando a vilã do filme que é a entidade Magia que estava aprisionada no corpo da Dra. June Moon a quem o Esquadrão Suicida irá enfrentar.

Pra quem não sabe o Coringa (Joker)não pertence ao Esquadrão Suicida. Como assim não?! Não, mas a sua namoradinha a Arlequina sim. E como todos os membros do grupo de criminosos estão lá contra a sua vontade o papel do Coringa será tentar libertar a sua cara-psicótica-metade! Muito se especulava sobre a atuação de Jared Leto no lugar do Coringa, que fora vivido por último pelo finado Heath Ledger (em Batman: o Cavaleiro das Trevas), mas o próprio Leto acabou com a desconfiança quando cravou que Ledger é sem dúvida o melhor Coringa que o cinema já teve! Com isso conseguiu dar leveza, sem perder a psicopatia, própria do seu personagem, e evitando comparações desnecessárias (embora Ledger continue no posto de melhor Coringa ao meu ver… hehe…).

jared-leto-joker-suicide-squad-movie-leaked-wallpaper

Já a Arlequina (Harley Quinn)… ah Arlequina… não tem pra ninguém e a nova queridinha de Hollywood – Margot Robbie – já era um sucesso na pele dessa vilã antes mesmo de o filme estrear e posso cravar sem medo de errar que Robbie está para Arlequina assim como Ledger está para o Coringa! Simplesmente sensacional e não aqui não é a impressão de um macho-babão pelas belas curvas dessa loira deslumbrante; a atuação dela como Arlequina lembra não só as HQs como também as aparições da personagens nos desenhos animados da DC. Está de uma perfeição inenarrável!

SS_Movie_Turns_Harley_Statue_thumb_56a954578dee47.10772203

O Pistoleiro (Deadshot) de Will Smith está bem estruturado para um personagem, que embora secundário no mundo dos quadrinhos, tem até uma certa empatia e mostra-se como líder da parte bandida do grupo enquanto o Rick Flag (Joel Kinnamann) é o líder por imposição do governo. O importante aqui é “não vermos” o Will Smith tentar roubar o filme pra si e se integrar bem a um grupo onde todos, bem quase todos, tem a sua chance de brilhar!

suicide-squad-dc-collectibles

Então meus amigos se você for atrás de um filme complexo como foi a última trilogia do Batman do diretor Christopher Nolan sinto que você irá se decepcionar, não espere também ver o tipo de humor de um Homem-Formiga da Marvel, a ação e o humor são bem dosados em Esquadrão Suicida então vá para se divertir e ver os seus vilões preferidos em ação! Boa diversão!