Cresce o número de refugiados cristãos perseguidos na Alemanha

Cresce o número de refugiados cristãos perseguidos na Alemanha

474
Compartilhar

Apesar de fugirem do terror, da discriminação  e do constante medo, cristãos continuam a sofrer inúmeras perseguições religiosas quando chegam à Europa.

Segundo a organização internacional Open Doors, que trabalha para acolher e proteger aos cristãos ameaçados e perseguidos,  na Alemanha está se tornando cada vez mais comum a perseguição religiosa aos cristãos refugiados.

Em muitos alojamentos de refugiados, islâmicos aterrorizam, agridem e até ameaçam de morte cristãos e suas famílias. No estado de Hessen,  cristãos encontraram seus quartos pichados com dizeres como; “cortem as cabeças dos cristãos e estuprem as mulheres  cristãs“. As vítimas relatam que vivem com medo e apreensivos, pois sabem que a qualquer momento poderão ser atacadas pelos islâmicos. Em diversos casos relatados,  cristãos são acordados no meio da noite por grupos de islâmicos que os ameaçam de morte e os agridem covardemente.

O diretor  da Open Doors alemã, Markus Rode, esclareceu que “as denúncias dos perseguidos estão  se tornando corriqueiras, e que as autoridades alemãs  estão preocupadas com a situação”. Disse ainda que obviamente nem todos os muçulmanos praticam  tais crimes, entretanto, muitos deles que seguem a linha do islã radical consideram cristãos como cidadãos de segunda categoria e impuros, principalmente  crítica é a situação dos ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo “.

Lamentavelmente nem todas as ameaças ou ataques sofridos se transformam em representações criminais, uma vez que as vítimas amedrontadas preferem o silêncio temendo prováveis represálias.

A Alemanha recebe desde setembro de 2105 um enorme fluxo de  refugiados, sobretudo islâmicos. Segundo as autoridades alemãs, mais de 83% dos refugiados recebidos recentemente no país se declaram seguidores do islã.

Compartilhar