A Farsa Ianomâmi

A Farsa Ianomâmi

382
Compartilhar

A FARSA IANOMÂMI
Carlos Alberto Lima Menna Barreto – 1995

Livro indispensável para todo brasileiro que pretenda compreender como interesses escusos podem criar uma onda na mídia com o objetivo de retirar a soberania brasileira de certas partes de nosso território.

O autor, militar gaúcho que trabalhou por décadas na região de Roraima, nos mostra de forma irrefutável que nunca houve em toda a história brasileira, desde os primeiros exploradores até Rondon, nenhuma menção a nenhuma “nação ianomami” e que os índios que, alegadamente, fariam parte dessa “nação” pertencem inclusive a troncos linguísticos distintos, inimigos há séculos. A denominação teria sido inventada por uma fotógrafa belga, em 1973, que surgiu na mídia protestando contra o “genocídio da nação ianomami”.

“Ao misturar índios de diferentes grupos na mesma reserva, o Governo federal, ao invés de preservar suas respectivas culturas, condenou-as à extinção. E não havendo mais índios a proteger, ou levam outros índios para lá, ou arranjam outra desculpa para separar Roraima aquele pedaço.”

O autor inclui experiências pessoais, dados técnicos e vários textos extraídos de jornais e revistas da época, analisando a demarcação de uma reserva em área de fronteira (o que contrária à lei) do tamanho do estado de Santa Catarina. Poucos brasileiros sabem que, ao criar essa reserva, foi proibida a entrada de brasileiros (brancos ou mestiços) a oeste do paralelo 62, embora “missionários” e outros estrangeiros frequentem regularmente a região.

O autor chega a prever a mudança de foco de parte da esquerda para a falsa questão ecológica, muito antes disso se tornar frequente.

“Chegou-se a pensar que o fim do comunismo pudesse acabar com tantos problemas. Mas os agitadores só mudaram a cor da camisa, do vermelho para o verde. Antes combatiam a ditadura, depois defendiam os índios e agora querem salvar a floresta…”

Recomendo a leitura, embora o livro esteja esgotado. Resta optar pelos sebos.

Texto mais amplo sobre o livro:
http://olharatual.com.br/a-farsa-ianomami/