5 dicas para reconhecer um hoax

5 dicas para reconhecer um hoax

321
Compartilhar

Após mais de 20 anos de internet, posso dizer que já li todo tipo de HOAX (boato). Eles inicialmente vinham por e-mail (e ainda vêm), mas agora o foco principal são as redes sociais. A velocidade de compartilhamento é muito maior que via e-mail.

Notei que quase todo HOAX tem uma estrutura similar, às vezes dando a impressão de que são escritos pela mesma pessoa. Então vamos à estrutura de um HOAX.

1 – “Há 15 dias eu estava andando por…”

O HOAX sempre começa com um relato na primeira pessoa, com uma marcação de tempo imprecisa. Há 15 dias? Mas quando foi escrito? Hoje, há 1 mês ou há 10 anos?

2 – Evento terrível

Aí essa pessoa, por quem já nos afeiçoamos por falar na primeira pessoa, conta uma experiência absurdamente terrível, tipo a filha ter as mãos eletrocutadas num aparelho comum, o filho sentir algo queimando ao tomar uma bebida que todo mundo toma sem sentir nada ou mesmo um evento leve, porém desagradável, como sentir o couro cabeludo coçar após usar um shampoo ou ser abordado por um menino de rua pedindo dinheiro.

3 – O maior expert do Brasil

Aí a pessoa vai, geralmente num atendimento médico ou numa delegacia e, pela primeira vez na história desse país, vai a um Pronto Socorro e encontra um médico que mata o diagnóstico de cara! Ou encontra um delegado que dá uma atenção absurdamente grande à vítima e sabe exatamente que tipo de golpe a pessoa sofreu. Quem já teve oportunidade de ir a um PS ou a uma delegacia sabe como isso é improvável, pra não dizer impossível. Você vai a um PS e o médico ou diz que é uma virose ou pede exames. Mas no HOAX, a pessoa pegou o próprio Dr. House, que imediatamente diagnostica um quadro que 99,9999% dos outros médicos nunca ouviu falar.

4 – A “pesquisa” científica

Aí o autor conta que, após aquele esclarecimento do médico ou do delegado, ele foi fazer uma pesquisa e descobriu que… em seguida se lê uma mistura de verdades científicas e conclusões absurdas. Por exemplo, se o aspartame não pode ser usado em portadores de fenilcetonúria, porque lesa o cérebro, é porque o aspartame tem a capacidade de lesar o cérebro de todo mundo (na verdade os fenilcetonúricos têm uma deficiência enzimática que os impede de metabolizar a fenilalanina, um aminoácido comum. Até leite tem fenilalanina e pode causar lesões cerebrais nesses pacientes, mas pessoas normais podem ingerir fenilalanina sem problemas).
Outro exemplo: a mistura de umidade e eletricidade não pode ser feita, por isso os secadores de mãos de banheiros públicos são armas letais, podendo eletrocutar pessoas. O leitor acaba esquecendo que os secadores de cabelo funcionam da mesma forma, isso sem contar os chuveiros elétricos.

Citações de “grandes especialistas”, que nunca são encontrados no Google (exceto em repetições do mesmo texto) também são comuns. O Prof. Dr. Phillip Weisphudden, Professor Titular da Universidade de Datodas do Norte, na Birmânia Ocidental confirma tudo que está escrito no texto. Não achamos esse cientista, nem a universidade e nem mesmo a Birmânia Ocidental…

4 – O pior funcionário do mundo

Nem todos os HOAX têm essa parte, que quando existente, eu acho hilariante. O autor liga para um fabricante ou fornecedor do produto e esse CONFIRMA o que foi dito pelo especialista anterior. Por exemplo, a pessoa liga para uma indústria de cosméticos e ouve que eles sabem que aquele componente causa câncer, mas precisam dele para fazer espuma! Como esse funcionário ainda não foi demitido, meu Deus do céu? Vai ser ruim de serviço lá no governo Dilma!
Os fabricantes de cigarros negam até hoje que tabaco cause câncer, imagine se uma empresa iria expor assim, correndo riscos de processos e indenizações, uma falha nos seus produtos?

5 – A dica final

Por fim, os textos têm um trecho que, se houver alguma dúvida de que se trata de HOAX ou não, esse trecho tira a dúvida. O autor pede para que o leitor compartilhe o texto com o máximo de pessoas possível, muitas vezes apelando para o emocional (“Se fosse o seu filho você não gostaria que fosse compartilhado?”). Na internet, informação de qualidade, sempre que é fornecida, não precisa nem pedir para ser compartilhada,  porque isso é feito naturalmente. Se estão pedindo por isso, é porque a informação não presta…

Apesar disso tudo que escrevi, a cada dia mais pessoas saem compartilhando HOAXes extremamente perigosos ou, no mínimo, desagradáveis. Por exemplo, o brasileiro já não é o povo mais cheiroso do mundo. Difundir que desodorante causa câncer de mama é pedir para aumentar o número de mulheres (e até homens) fedendo dentro de locais fechados. Tenham dó!!

Compartilhar